Facebook anuncia a construção do seu 10º centro de dados nos EUA

 

O Facebook anunciou a construção de mais um centro de dados próprio, o décimo no seu portefólio e que ficará localizado na cidade de New Albany no estado do Ohio na costa este dos E.U.A.

 

Com um número de utilizadores activos no Facebook a ultrapassar os 2 mil milhões aos quais se juntam cerca de 1,2 mil milhões activos em cada uma das plataformas de messaging, o Facebook Messenger e o WhatsApp e ainda aproximadamente 600 milhões no Instagram não é de admirar a necessidade do Facebook investir nestas infra-estruturas, fundamentais para o processamento e armazenamento de um enorme volume de dados.

 

Mas manter em operação centros de dados 24 horas por dia requer muita energia para os equipamentos informáticos e de climatização, ainda assim o Facebook e tal como já faz com os centros actualmente em operação vai apostar apenas em energia renovável e seguir as normas do Open Compute Project, tendo em vista a uma óptima utilização de recursos para uma máxima eficiência.

 

A abertura do datacenter em New Albany está prevista para 2019, altura em que se juntará aos centros em Altoona, Clonee (na Irlanda), Forest City, Fort Worth, Los Lunas, Luleå (na Suécia), Odense (na Dinamarca), Papillion e Prineville, sendo que novos datacenters poderão ser anunciados até lá...

 

Hello, New Albany! ]

Facebook anuncia novo centro de dados na Dinamarca

 

O Facebook apresentou os planos para um novo centro de dados, a sua 8ª infra-estrutura deste género e a 3ª na Europa depois dos de Luleå na Suécia e Clonee na Irlanda, a localização escolhida foi a cidade de Odense na Dinamarca, que garante um fornecimento seguro de energia renovável e ligações de fibra óptica para os principais operadores e IXPs na Europa.

 

Comum às mais recentes infra-estruturas de alojamento está a eficiência energética de todos os equipamentos necessários para o seu funcionamento desde os servidores, ao armazenamento de dados, equipamentos de rede e à climatização, assim e como tem aplicado nos restantes centros de dados o Facebook segue as directivas do Open Compute Project de modo a obter a máxima eficiência nas instalações, fundamentais para fornecer os vários serviços da empresa.

 

O novo centro de dados servirá principalmente a Europa, África e Médio Oriente e será fundamental para o crescimento da rede social Facebook e restantes aplicações da empresa como o Messenger, o Instagram e o WhatsApp.

 

[ Hello, Odense! ]