CEPSA e IONITY lançam parceria para a instalação de pontos rápidos de carregamento em Espanha e Portugal

CEPSA+IONITY.jpg

 

A companhia petrolífera espanhola CEPSA (Compañía Española de Petróleos) e a IONITY, uma joint venture entre a BMW, a Daimler, a Ford e a Volkswagen em conjunto com a Audi e a Porsche estabeleceram uma parceria para a instalação de postos rápidos de carregamento eléctricos em Espanha e Portugal.

 

Esta parceria vai permitir à IONITY instalar 100 postos de carregamento rápido na Península Ibérica em estações da CEPSA localizadas nos principais eixos viários, um plano para executar até 2020 sendo que o primeira instalação está prevista para o início de 2019.

 

Os posto de carregamentos serão equipados com tomadas CCS (Combined Charging System) e com uma capacidade até 350 kW o que permitirá efectuar carregamentos muito mais rápidos do que actualmente, como termo de comparação os postos rápidos instalados em Portugal na rede MOBI.E disponibilizam até 50 kW e os Supercharger da Tesla até 120 kW mas sendo exclusivos para veículos da marca.

 

Esta é mais uma aposta na mobilidade eléctrica que tem vindo a ganhar relevo nos veículos automóveis e não só e que permitirá aos utilizadores viajar sem problemas no abastecimento de energia, a IONITY tem já postos próprios em funcionamento na Alemanha, Suiça e Dinamarca e ambiciona abrir em novos mercados brevemente, incluíndo parcerias como esta ou com a Enel em Itália por exemplo.

 

Cepsa teams up with IONITY to install a network of high performance charging points in Spain and Portugal ]

 

REN inaugura data center Tier III em Riba de Ave

REN Riba de Ave.jpg

 

A REN - Redes Energéticas Nacionais acaba de inaugurar um novo centro de dados (data center) na região norte de Portugal, mais concretamente em Riba de Ave, no concelho de Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, que se vem juntar aos três espaços em funcionamento que a empresa já detém em Lisboa, Sacavém e Ermesinde.

 

Além da REN, este novo centro de dados será utilizado também pela EDP e pela NOS sendo gerido pela RENTELECOM, a operadora de redes de telecomunicações do grupo, o novo espaço terá uma área técnica útil de 1200 m2 onde cada uma das empresas terá o seu espaço dedicado onde poderá instalar servidores, discos para armazenamento de dados e equipamento de rede para interligar todos os equipamentos.

 

O investimento feito pela REN atingiu os 10M € e dada a importância de uma instalação como esta a REN submeteu-a ao Uptime Institute, entidade que certifica a resiliência e eficiência deste tipo de instalações, tendo este novo data center alcançado uma certificação de Tier III, sendo o segundo centro de dados a obter esta certificação depois do data center da Portugal Telecom na Covilhã.

 

REN inaugura DataCenter em Riba de Ave ]

 

Cabo submarino EllaLink ligará Portugal e Brasil em 2018

Optic Fiber Cable.jpg

 

A ligação digital entre o Brasil e a Europa irá ganhar um incremento significativo na sua capacidade com a construção de um cabo de fibra óptica submarino entre o Brasil e Portugal com os pontos de amarração em Fortaleza e Santos no Brasil e Sines em Portugal e ainda com ligações em Cabo Verde, nas ilhas Canárias e na Madeira.

 

O cabo será composto por quatro pares de fibra óptica e uma capacidade inicial de 12 Tbps (120 lambdas x 100 Gbps) em cada par totalizando a capacidade total os 48 Tbps podendo futuramente a capacidade ser aumentada para 18 Tbps por par (120 lambdas x 150 Gbps) e um máximo de 72 Tbps, terá uma extensão de aproximadamente 9400 Km entre Santos e Sines e um ramal de ligação a Fortaleza com cerca de 730 Km.

 

EllaLink Fiber Pairs.png

 

O projecto está a ser desenvolvido pela brasileira Telebras e pela espanhola IslaLink colmatando uma falha nas comunicações entre os dois continentes uma vez que a única ligação directa actual é feita pelo cabo submarino Atlantis 2 que opera desde o ano 2000 e com uma capacidade muito inferior ao agora planeado EllaLink, este projecto vai permitir assim uma melhoria significativa nas comunicações nos próximos anos e evitar a passagem destas pelos E.U.A. por um percurso directo e não sujeito a problemas de segurança.

 

Mas além do EllaLink outros projectos estão também em curso e que vão permitir aumentar a capacidade de ligação entre continentes, nomeadamente:

  • South Atlantic Cable System (SACS), entre o Brasil e Angola com aproximadamente 6100 Km.
  • South Atlantic Inter Link (SAIL), entre o Brasil e os Camarões com cerca de 5900 Km.
  • South America Pacific Link (SAPL), entre o Chile, Panamá, o Hawai e os E.U.A. com mais de 17000 Km.
  • BRUSA, entre o Brasil e os E.U.A., um projecto da espanhola Telefonica (Telxius) com 11000 Km.
  • MAREA, a ligar os E.U.A. a Espanha num percurso de aproximadamente 6600 Km, também desenvolvido pela Telxius em parceria com a Microsoft e o Facebook, terá oito pares de fibra e uma capacidade de 160 Tbps.

 

Existem ainda muitos outros projectos planeados para melhorar a capacidade de comunicação um pouco por todo o mundo, o site Submarine Cable Map dispõe informação sobre os sistemas submarinos actualmente em operação e os previstos para os próximos anos.

 

EllaLink | IslaLink ]