Apple apresenta novidades nos iMac, TV, iPad Pro e os novos AirTag

 

Numa apresentação de Primavera a Apple lançou algumas novidades no seu portefólio de hardware e serviços para o presente ano com um reforço da aposta no seu próprio SoC M1 que passa a estar disponível no iMac e no iPad Pro, depois de o ter introduzido no final do ano passado nos MacBook Air e Pro e ainda no Mac mini.

A maior novidade apresentada foi então um novo modelo do iMac com um ecrã de 23,5 polegadas (~60 cm) e uma resolução de 4480 por 2520 pixels, equipado com um SoC M1 que inclui um CPU octa-core, GPU hepta- ou octa-core consoante a versão, 8GB ou 16GB de memória integrada e um Neural Engine hexadeca-core.

Com a utilização do M1 a Apple conseguiu reduzir ainda mais o tamanho do iMac e temos agora um dos mais finos computadores disponíveis no mercado com 11,5 mm e apenas 4,4 Kg de peso, destaque para a câmara com uma resolução FullHD (1080p) e o sistema de áudio com seis colunas/woofers e três microfones para uma qualidade de som melhorada mesmo com ruído de fundo.

Nas interfaces disponíveis a versão base conta com duas portas Thunderbolt/USB 4 e uma saída áudio de 3,5 mm sendo que a versão mais equipada conta com uma adição de duas portas USB, a interface de energia é agora magnética para uma utilização mais fácil e é possível ligar um cabo de rede RJ45 ao transformador sem ter de estar diretamente ligado ao ecrã.

O novo iMac estará disponível em sete cores: azul, verde, rosa, prateado, amarelo, laranja e roxo, com os periféricos Magic Keyboard (incluindo uma opção com Touch ID) e Magic Mouse a combinar as mesmas cores, os preços começam nos €1499 para a versão base e os €1719 para a versão mais equipada.

 

Apple iMac 24.jpg

 

Dos computadores para a televisão, a Apple apresentou uma nova geração da sua TV box, a Apple TV 4K com um novo comando que inclui a assistente Siri para facilitar a interação com o sistema, vem equipada com o CPU A12 Bionic para um melhor desempenho e permite agora a utilização de um iPhone para automaticamente calibrar as configurações da televisão e tirar o melhor partido dos conteúdos disponíveis na Apple TV+, no Fitness+, no Apple Music ou ainda nos jogos na plataforma Apple Arcade, os preços começam nos €199 na versão com 32GB e €219 na versão com 64GB.

Apple TV 4K.jpeg

Outra novidade apresentada foi uma nova geração do iPad Pro que passa a contar também com um SoC M1, com duas opções de tamanhos disponíveis: 11 polegadas (~28 cm) e 12,9 polegadas (~33 cm), com a versão de maiores dimensões a ganhar um ecrã Retina XDR para imagens e vídeos de maior qualidade.

Nas ligações sem fios a nova geração suporta também nas rede 5G o mmWave e Wi-Fi 6 (802.11ax) para ligações mais rápidas e de alta disponibilidade, as câmaras foram também melhoradas com uma frontal Ultra Wide de 12MP e traseiras Wide de 12MP e Ultra Wide com 10MP apoiadas pelo sensor LiDAR para resultados ainda melhores e utilizações de realidade aumentada, os preços começam nos €909 para a versão mais pequena e1229 para a maior.

Apple iPad Pro 11-12.jpeg

 

A Apple apresentou ainda um novo equipamento, as AirTag, um pequeno beacon de localização com 3,19 cm e 11g de peso para localizar qualquer objeto desde umas chaves até malas de viagem por exemplo de forma fácil utilizando a aplicação Find My, com um preço de €35 a unidade ou €119 um conjunto de quatro.

Apple AirTag.jpeg

[ iMac 24 | iPad Pro | AirTag ]

 

OnePlus 9 e OnePlus Watch revelados em parceria com a Hasselblad

A OnePlus, fabricante chinesa do grupo BKK acaba de apresentar os seus mais recentes smartphones topo de gama: o OnePlus 9 e OnePlus 9 Pro com o principal destaque nas câmaras que resultam de uma parceria com a fabricante sueca Hasselblad e sensores Sony Exmor.

 

O OnePlus 9 vem equipado com 3 sensores: a câmara principal com o Sony IMX689 de 48MP 1/1.43” 23mm e abertura ƒ/1.8, a câmara ultra-wide com o Sony IMX766 de 50MP 1/1.56” 14mm e abertura ƒ/2.2 e finalmente uma monocromática de 2MP com abertura ƒ/2.4, o SoC escolhido foi o Qualcomm Snapdragon 888 com um CPU octa-core: incluindo um Cortex X1 @ 2.84 GHz, três Cortex A78 @ 2.42 GHz e quatro cores mais eficientes Cortex A55 @ 1.8 GHz, combinados com o GPU Adreno 660 e um DSP/NPU Hexagon 780 com uma capacidade de 26TOPS.

 

O carregamento rápido não foi esquecido e o OnePlus 9 suporta o Warp Charge 65T até 65W (10V/6.5A) de potência e ainda carregamento rápido sem fios de 15W para a sua bateria de duas células de 4.5 Ah, o ecrã de ~16,6 cm AMOLED conta com uma frequência de actualização até 120Hz, estará disponível em três cores: "Winter Mist", "Astral Black" e "Arctic Sky" e chegará ao mercado por €729 para a versão de 8GB de RAM LPDDR5 e 128GB de memória interna e €829 para 12GB de RAM e 256GB de armazenamento.

 

Por seu lado o OnePlus 9 Pro conta com ainda mais argumentos a começar no conjunto das câmaras, vem equipado com 4 sensores: além dos três da versão 9 excepto no principal com o Sony IMX789 também de 48MP, inclui também uma telephoto de 8MP com OIS 3.3x 77mm e abertura ƒ/2.4, em ecrã ligeiramente maior com ~17 cm AMOLED e suporte para carregamento sem fios até 50W com o Warp Charge 50, também disponível em três cores: "Morning Mist", "Pine Green" e "Stellar Black" chegará a €929 para a versão com 8GB RAM e 128GB de armazenamento e €1029 para a versão 12GB RAM e 256GB de armazenamento.

A última novidade apresentada foi o OnePlus Watch, o primeiro equipamento wearable da marca equipado com um ecrã AMOLED de ~3.5 cm (454 x 454 pixels, uma bateria de 402mAh, resistente até 5ATM e certificação IP68 estará disponível nas cores "Midnight Black" e "Moonlight Silver" por €159, posteriormente também uma versão limitada "Cobalt".

 

[ OnePlus 9 | OnePlus 9 Pro | OnePlus Watch ]

 

NextDNS – Mais segurança na ligação à Internet

NextDNS.jpeg

 

O DNS (Domain Name System) é uma das ferramentas mais importantes em redes informáticas e naturalmente no acesso à Internet pois permite a conversão de um domínio de um site para um endereço IP, algo semelhante às antigas listas telefónicas que associavam um nome a um telefone, regra geral os utilizadores não "vêem" estes bastidores sendo o DNS gerido pelo ISP (Internet Service Provider) ou pelos administradores de redes responsáveis numa empresa ou universidade por exemplo.

 

A importância no bom funcionamento do DNS é crítica pois cada site acedido ou aplicação utilizada recorre ao DNS para múltiplos pedidos à rede, tudo isto é feito nos bastidores e a maior parte dos utilizadores desconhece que pedidos estão a ser feitos, torna-se assim fundamental que o utilizador tenha mais controlo e conhecimento dessa informação esteja a aceder a partir de um computador ou de um smartphone à Internet.

 

Existem várias opções disponíveis gratuitamente e fáceis de configurar mas é naturalmente importante ler as políticas de privacidade de cada serviço para saber como é gerida a informação e que dados são guardados e por quanto tempo, hoje venho falar numa dessas opções - o NextDNS, serviço criado em 2019 por dois engenheiros - Romain Cointepas e Olivier Poitre, focado na privacidade e segurança (Privacy Policy) sendo a sua configuração muito fácil e dando ao utilizador mais controlo nos pedidos DNS.

 

O NextDNS permite criar uma conta temporária durante 7 dias para testar o serviço sem registo e se corresponder às expectativas o registo é gratuito para guardar as configurações, ver as estatísticas e os logs se guardados, a opção gratuita permite 300k pedidos de DNS por mês, valor suficiente para utilizadores individuais mesmo com vários equipamentos configurados, após esse valor o DNS continua a funcionar mas sem filtros, existem também opções pagas para pedidos ilimitados.

 

A gestão das configurações está bem organizada em tabs e as opções são facilmente perceptíveis e simples de configurar:

Setup - My First Configuration - NextDNS.png

  • Setup - apresenta a informação para configurar o DNS nos equipamentos, incluindo guias para os principais sistemas operativos (Android, iOS, Windows, macOS e Linux);
  • Security - permite activar medidas de segurança incluindo bloquear domínios (Top-Level Domains);
  • Privacy - uma extensão ao anterior para bloquear trackers e publicidade, podendo adicionar listas de bloqueio, por omissão apenas está a lista "NextDNS Ads & Trackers Blocklist" activada mas muitas outras estão disponíveis, algumas das listas são muito restritivas e podem bloquear o normal funcionamento de certas aplicações;
  • Parental Control - permite aplicar restrições a sites, aplicações, jogos ou categorias de sites;
  • Denylist - para a introdução manual de domínios a bloquear;
  • Allowlist - o oposto da anterior, por exemplo se uma determinada lista de bloqueio for demasiado restritiva podemos desbloquear alguns domínios nesta opção mantendo a segurança elevada;
  • Analytics - página com um resumo detalhado das estatísticas de utilização incluindo as queries DNS feitas e as bloqueadas;
  • Logs - lista com cada um dos pedidos DNS efectuados com opção de procura para facilitar a análise dos dados;
  • Settings - a última tab permite ajustar as configurações nomeadamente quanto à recolha de logs, guardando ou não os domínios e o endereço IP dos equipamentos, quanto tempo são armazenados os dados e onde (nos EUA, na UE, no UK ou na Suíça);

 

O NextDNS é assim uma excelente opção para um maior controlo e segurança por parte do utilizador no acesso à Internet e nas aplicações utilizadas, cada vez mais dados são gerados especialmente nos smartphones e também na forma como os utilizamos e que de outra forma deixam o utilizador muito vulnerável à recolha de informação que será vendida ou utilizada sem controlo.

 

NextDNS - The new firewall for the modern Internet ]